REUNIÃO: Tony G, Dwan, Ivey e Phua jogam HS como nos velhos tempos

Depois de muito tempo ausente do cenário do poker, Tony G retorna em grande estilo se reunindo com seus amigos e voltando ás mesas

Tony G, um nome de peso no poker, ficou longe das mesas e torneios nos últimos anos. De 2014 a 2019, o lituano abandonou o apelido que lhe tornou famoso no esporte para ser Antanas Guoga, político importante do país báltico e membro do Parlamento Europeu. Inicialmente como parte do Movimento Liberal, depois, como membro do Partido dos Povos Europeus.

Recentemente, porém, o icônico jogador fez um retorno às mesas jogando eventos da WSOP Europa; e neste mês e novembro, esteve no Caribbean Poker Party, super festival organizado pelo partypoker MILLIONS. Nas Bahamas , Guoga voltou a ser Tony G e disputou o Super High Roller Bowl.

LEIA TAMBÉM: Phil Galfond lança desafio HU ao mundo do poker high stakes

Tony G fez sua reaparição e pelo jeito retomou o gosto pelo jogo. Depois do SHRB, deixou o Caribe sem abandonar a mesa de jogo. Isso mesmo! O lituano reuniu quatro velhos amigos Phill Ivey , Tom Dwan , Paul Phua e Danny Tang e foi para Vilnius, capital da Lituânia .

O jogo já começou dentro do avião e os cinco iniciaram uma sessão de cash high stakes que se estendeu por muitas horas terminando apenas no Casino Olympic.

Em entrevista ao site do PokerGO, o jogador falou sobre o jogo entre amigos que reuniu anos depois alguns dos maiores nomes da história do poker. Segundo Tony G, os cinco alternaram-se entre partidas de 5+ Hold’em, uma variedade de poker Short Deck em que os «seis» também são removidos do baralho, e Short Deck Pot-Limit Omaha.

“Jogamos a um buy-in de $1,000,000 HKD e eu acabei ficando levemente no lucro. Foi muito divertido”, disse Tony G. O buy-in é equivalente a $127,000 US.

Segundo Tony G, sua reaproximação com o poker após tantos anos se deu graças a Phua. “Paul me ajudou a me apaixonar pelo poker novamente, assim como pessoas como Lauren Roberts e seu maravilhoso marido, Bob Bright, e muitos outros”, diz o jogador e político, sobre o amigo malaio, que, além de jogador, é empresário de sucesso e proprietário do cassino Wynn Macau. “Ele é generoso e ótimo para o poker, ele apóia tantas pessoas e, sem ele, o mundo dos high stakes seria muito limitado.”

“Estar perto de pessoas legais e que ganham muito dinheiro fora do poker é ótimo. Esses profissionais de high stakes precisam jogar entre si como nos Jogos Mortais”, diz Tony G, que defende um poker com ambiente mais amigável e menos hostil na mesa.

Apesar da crítica ao comportamento de muitos profissionais nas mesas mais caras, o icônico jogador deixa claro que nem todos eles fazem mal para o esporte. Entre os bons exemplos, cita, naturalmente, seus amigos e companheiros de viagem: Ivey e Dwan.

“Tom Dwan e Phil Ivey são super especiais e super talentosos. Eles já fazem parte da velha guarda do pôquer e, neste momento, são como o bom vinho, melhoram com a idade e é muito divertidos enfrentá-los. ”

**Acompanhe as últimas novidades do Mais Poker pelo nosso Instagram: @maispoker

LEIA MAIS: MINDSET: Ensinamentos do livro Zen and The Art of Poker

SICK: Os 6 maiores potes da história do poker!

 Rabbit Hunt: PartyPoker permite jogadores espiarem cartas

O auge e o declínio do High Stakes Online

Pior bad beat da história custa ao perdedor $400K no CPP

Entrevista: Vinícius Bellebone fala sobre o PLO 5 cartas, sua vida e metas

Se classifique para o The Venom, com $6 milhões gtd, por $0,25

 Tom Dwan compartilha como chegou ao High Stakes

Por Camila Avelar

Show More

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close